Olá pessoal, tudo bem com vocês?
Eu não faço um post assim já faz um tempinho, mas é porque com o tempo que o blog esteve inativado eu acabei parando com as parcerias. Então esse mês eu fiz uma parceria com o autor Filipe Salomão. Ele é autor do livro "Sorte ou Azar?" que será publicado pela Chiado Editora.

Titulo: Sorte ou Azar?
Editora: Chiado Editora
ISBN: 9789895181995
Formato: Fisíco

Sinopse: Nesse livro, você será apresentado a Pedro: um garoto que nasceu na família errada, no momento errado e com as influências erradas.
Durante a narrativa de sua infância e juventude vivenciaremos com ele experiências como a morte prematura do pai, drogas, uma amizade um tanto quanto questionável com uma prostituta e um amigo com, digamos, mais sorte do que ele. Todas essas experiências mostrarão que sorte ou azar são apenas questão de ponto de vista.

Sorte, sorte é você ter um bom livro numa tarde chuvosa para ler.
Azar, azar é ser esse o livro.


Sobre o autor: Filipe Salomão, escritor por hobby, hobby de tentar colocar tudo o que não se deve falar no papel.
Desde pequeno gosta de ler, tem como influências o mestre Stephen King (O Iluminado),  J. K . Rowling (Harry Potter),  Palahniuk (Clube da Luta) e Irvine Welsh (Trainspotting).
Escreveu de crônicas do cotidiano a contos de bruxas.
Sua primeira obra publicada, Sorte ou Azar, choca o publico ao seu redor.
Nasceu, cresceu e vive em São Paulo, Brasil.
Além de escritor, toca bateria e atua como analista de sistemas.

Pois bem pessoal, espero que tenham gostado do livro do parceiro e avisando que assim que chegar lerei o mais rápido possível e assim, fazer a resenha. Espero por vocês!



Titulo: Porque Eu?
Autor: Sinélia Peixoto
Editora: Chiado Editora
Páginas: 493
Ano: 2015
Skoob
Sinopse: Recomendo não pesquisarem a sinopse, pois ela contém um resumo inteiro do livro e junto com ele, uns spoilers que são pra lá de decepcionantes... então pra não ser chato pra ninguém, resolvi não colocar a sinopse para não serem pegos de surpresa.
Resenha: O mais engraçado em ler esse livro, é que eu achei que ele ia ser um bicho de sete cabeças. Acho que tanto pelo fato de parecer uma história complicada, quanto pelo fato de ter quase 500 páginas (e eu não estando acostumado com isso). Ainda bem que assim como quase todas as minhas outras leituras, eu estava enganado. "Por que Eu?" acabou sendo um livro muito divertido, fácil de compreensão e de uma história bem marcante.
"Todos nós estamos lutando por nossas vidas, mas querendo a mesma coisa: Ser Feliz."
Elizabeth é uma mulher de 28 anos e mora em Brasilia. Ela trabalha em uma empresa de construção civil como recepcionista a 4 anos e chega um dia que ela percebe que dali ela não iria a mais lugar algum.. estava cansada! Sua vida amorosa e sexual se encontrava na lama. Tudo que ela mais precisava era de um check-up, até que decide que não quer mais aquela vida para si. Como ritual de sempre, ela e suas amigas resolvem ir pra Porto Seguro comemorar a virada do ano (2012-2013), mas o que ele menos esperava, e o que eu também, era que aquele noite de reveillon iria lhe trazer boas sensações.

No meio do "fuzuê", ela conhece um homem chamado Antônio, um advogado que também mora em Brasilia. Lá ela descobre que nem tudo é impossível e se vê entregue a um possível novo amor. Nesse período, ela começa a se descobrir. Pede demissão de seu emprego e começa a se dedicar nos estudos para passar em um concurso. O que mais a deixa insegura é que Antônio já tem uma vida instável e ela não, o que a faz criar uma revolta pessoal, mas Antônio ajuda ela a superar essa "vergonha".
"Me entrego totalmente a ele, porque eu o amo e mesmo que ele não me ame, eu continuarei o amando para sempre."
Como toda relação desliza pela corda bamba, a deles quase cai quando surge uma mulher do passado de Antônio que vai fazer de tudo para acabar com esse relacionamento, optando até por um jogo bem sujo. Até as ultimas páginas do livro, acompanhamos a história de Beth e Antônio e sua jornada para conseguir manter uma relação "perfeita" e a busca pela felicidade. Com um final surpreendente e que vai deixar qualquer leitor de boca aberta, "Por que Eu?" cumpre o que promete: ser um bom romance com uma história de pedir mais e mais.
Acho que uma das melhores decisões que eu já fiz, foi pedir esse livro como parceria para a Chiado Editora, foi uma surpresa maravilhosa que eu não me arrependo até hoje. Me surpreende muito a trama que a autora soube desenvolver nessas páginas.

A escrita da Sinélia foi maravilhosa! Facilita muito o desenvolvimento da história, não a deixando ficar como uma história arrastada e pesada de se ler. O desenvolvimento dos personagens é algo de grande destaque, já que ela soube destaca-los muitíssimo bem, destaque para os secundários, que são muito bem descritos e caracterizados.
"A felicidade é uma decisão... Se conseguir ser sempre carinhosa e amorosa, o resto vem fácil. Ame-o e só!"
O que faz o livro ter "uma atenção a mais" com essa história foi por ela ter um carácter de ficção que parece realidade. Sim, você pode imaginar isso que aconteceu com o casal da história com qualquer casal que você visse na rua. Engraçado não?! O melhor mesmo dele é que você consegue sentir o amor do casal a cada página, os problemas que eles sofrem e conseguir se colocar no lugar deles e perceber que isso é normal, já que nenhum casal é perfeito. Por esses e outros motivos, que eu indico esse livro, que foi uma leitura gostosa e muitíssima agradável <3


Titulo: Érica
Autora: Larissa Barros Leal
Editora: Novo Século
Páginas: 272
Ano: 2014
Skoob
Sinopse: Moscou. Dois jovens sobrevivem a um duplo atentado que mata quase todos os seus amigos. Cairo. Uma ONG islâmica tenta escapar de uma armadilha, arquitetada por integrantes da Ordem das Doze Tribos de Israel. Washington. Na sede da Ordem, a filha de um funcionário da Casa Branca cai em ciladas para que seu pai colabore com os radicais. Pequim. Um filho procura o pai, há meses desaparecido. Fortaleza. Em uma triste manhã, Érica encontra seus pais mortos... Nessa incrível trama, todas essas histórias se entrelaçam de forma impressionante. E somente Érica, que acaba de descobrir que foi incluída em uma lista negra da Ordem das Doze Tribos de Israel, poderá impedir uma grande desgraça planejada por judeus fundamentalistas, prestes a atingir a todos.
Resenha:

Érica é uma jovem de 15 anos que assim como toda jovem, sempre sonhou com a sua festa de debutante. Porém o que ela menos esperava era descobrir dias depois que seus pais foram assassinados. O pior de tudo foi saber que foi por uma ordem de judeus que pretende exterminar as pessoas que os julgaram durante todo esse tempo. Ao mesmo tempo no livro, descobrimos sobre coisas que estão acontecendo entre vários lugares do mundo, e todas essas relacionadas a mesma ordem.
Ninguém ali além dela sabia a verdade. Seus pais morreram por causa dela. Foram mortos porque um estúpido (ou um bando de estúpidos) qualquer decidiu que ela era uma ameaça à seu grupo. 
Érica então acaba tomando uma decisão bem complicada: Deixar o Brasil e ir atrás dessa ordem que matou seus pais. Junto com uma organização que pretende salvar o mundo e com seu amigo Derek, Érica vai fazer de tudo para que esses e outros crimes não passem em branco. Mas será se fazer justiça com as próprias mãos foi a melhor escolha que ela tomou?
Ler Érica foi uma grande surpresa esse ano. Eu tenho a absoluta certeza de que esse foi um dos melhores livros que eu li esse ano. Todo o drama, o suspense, o mistério e esse desfecho maravilhoso vai fazer qualquer leitor se apaixonar e viciar nesse livro. Eu posso dizer que fiquei bastante surpreso com a história, porque eu realmente não esperava nada do que estava para acontecer.

A dificuldade de resenhar esse livro é porque não tem como eu dizer nada que talvez já seja um spoiler, fica até difícil falar sobre ele porque eu gostei tanto do livro que se possível faria um resumo dele.

Se eu conhecesse a autora pessoalmente, a primeira coisa que faria seria dar um abraço e perguntar de onde que surgiu a ideia maravilhosa de escrever esse livro.

Os personagens são muito bem caracterizados, Larissa Barros Leal soube como desenvolver cada personalidade. Érica é uma personagem que pode se encaixar na lista dos que mais me marcaram nessa jornada literária. Tenho a certeza que qualquer leitor vai se inspirar nela, porque ela é uma personagem "forte"!

O que me surpreendeu mais no livro foi a forma que a autora consegui desenrolar os fatos, juro que bem na hora que eu achava que o livro estava ficando confuso, a autora te explica tudo da MELHOR maneira possível!

Eu posso dizer que fiquei bem surpreso com a conclusão da história. Eu não esperava por isso gente! Foi uma surpresa maravilhosa que me deixou de queixo caído.


Titulo: No Centro da Terceira Fileira
Autor: G.C. Neves
Editora: Chiado Editora
Páginas: 278
Ano: 2015
Skoob - Goodreads
Sinopse: Você conseguiria imaginar o que a pessoa ao lado está vivenciando? Alguma pessoa já conseguiu dominar os seus sentimentos e as suas atitudes? Você já fez isso com alguém? Até que ponto a brutalidade de um homem pode ser dominada pela simplicidade de uma mulher? Beleza, um corpo esbelto ou popularidade seriam pontos fortes ou sinais de fraqueza? Quem está em vantagem no jogo da sedução? Perguntas como essas são respondidas nesta obra, que aborda as coisas simples desses confrontos cotidianos, de maneira crua e por muitas vezes obsceno. Descaso, confiança, amor, sedução e sexo são coisas tão banais e tão presentes em nossas vidas que, quando fogem ao nosso controle, nos perguntamos onde erramos. Contudo, na verdade, sem querer, permitimos que elas estivessem sempre a nossa frente.
Resenha: No Centro da Terceira Fileira vai contar a história de Rob. Um jovem que está fazendo um curso preparatório para o ENEM. Ele sempre foi um aluno exemplar, tinha umas das notas maiores da sala. Gostava sempre de sentar no centro da terceira fileira, algo que era de seu costume. Tanto que isso o deixava uma pessoa solitária, pois esse mesmo além de não falar com ninguém, não sabia nem quem eram seus "amigos" de turma.

Em um belo final de aula, uma garota da sala de Rob pede para que este guarde lugar para ela, já que sempre era o primeiro da turma a chegar. Porém Bel acaba recebendo uma resposta inusitada: NÃO! Com essa simples resposta que a trama toda vai começar a se desenvolver.

No outro dia de aula, Bel estava sentada no "lugar de Rob" e guardado carteiras para outras amigas. Quando a aula começa, Rob acaba não conseguindo prestar atenção, pois as garotas estavam fazendo muito barulho. Dentro desse meio tempo, Rob acaba se distanciando da turma e começa a se sentar no fundo onde conhece Solange e Zero Um, com quem inicia uma amizade, só que acaba voltando ao seu lugar de origem. Depois de algum tempo com a mesma rotina de barulho de sempre, Rob acaba começando a ter intimidade com elas e com isso vai se desenvolver uma amizade entre elas.

Junto com essa amizade, vem um sentimento de paixão também. Rob acaba se vendo perdidamente apaixonado por uma das garotas, tanto que acaba não conseguindo tirar elas da cabeça.
"Você é tudo que eu quero neste momento, vou ficar aqui como uma pedra te esperando o tempo que for não se preocupe confie em mim"
Só que nessa paixão, Rob vai acabar descobrindo segredos que fariam quaisquer amantes se odiarem para sempre.


No Centro da Terceira Fileira foi um livro que eu tive a oportunidade de conhecer a graças ao G.C. Neves, que pode me dar um livro de cortesia. Muito obrigado G.C. Neves!

Eu comecei o livro de uma maneira bem rápida, tanto que acabei ele da mesma maneira. Em uma semana, eu descobri o quão bom esse livro foi. Mesmo ele tendo algumas características que me chatearam.

Achei a história dele bem única, acho que tanto por não ter muitos livros assim, como pelo fato de eu não ter lido muitos livro com o tema/história igual. Isso vai ser algo que muitos leitores vão adorar com certeza (funcionou comigo então...)

A única coisa que me desapontou um pouco foi o protagonista. No começo do livro, ele realmente não estava muito agradável, até mesmo com a sua personalidade, da qual eu acabei refletindo que não era problema dele e sim meu. Eu fiquei muito feliz de que isso mudou muito com a evolução da história.

Os personagens são muito interessante. Alguns realmente não valem o chão que pisam, tanto na personalidade quanto na história, e outros são bastante interessante. Destaque para Solange e Zero Um, personagens que eu gostaria que tivessem uma atenção a mais no livro (mais em relação da Solange).

A leitura fluiu muito bem, acho que isso foi (com certeza) o melhor do livro. A escrita do autor ajuda muito porque é bem leve (que leitor não gosta disso?).


A diagramação do livro estava maravilhosa. A capa mesmo simples, e bem linda (linda mesmo!). As folhas amarelas eram bem resistentes. A fonte é maravilhosa, porque permite ao leitor uma leitura bem prazerosa e fácil de compreensão.

O final do livro é bem revelador, eu mesmo não esperava por isso. Adorei ele, me deixou com muita curiosidade para conhecer o próximo livro: Ao Centro da Terceira Fileira.

Se tem algo que eu posso dizer, é que eu recomendo esse livro. Ele não vai ser o melhor livro que você leu no ano, mas vai ser um dos que você mais vai gostar. Isso eu garanto!


Titulo: Onze Semanas
Autor: Ernani Lemos
Editora: Chiado Editora
Páginas: 248
Ano: 2015
Skoob - Goodreads
Sinopse: A relação de amor entre duas pessoas, seja de mãe e filho, seja de marido e mulher, é desmedida por padrão. No início a empolgação se esforça para esconder todos os defeitos e no fim o cansaço faz esquecer todas as qualidades. Não há relacionamento em que uma pessoa veja a outra com justiça. Se existe alguém com quem nunca somos generosos, é com quem amamos. Que acontecimento poderoso consegue afastar mãe e filha por quase toda a vida? E que tipo de força é capaz de reaproximá-las nas fronteiras da morte? Da cama de hospital onde vive seus últimos dias, Claudia dá início a uma jornada dolorosa pelas experiências que moldaram a história dela e da filha, Meg. A mãe terá que ser mais rápida do que a morte para convencer a jovem a dividir confissões de uma vida marcada por um trauma. Manter-se viva e reviver a memória serão os desafios de Claudia para mudar o mundo das pessoas que mais ama. Com uma dose de mistério que fatalmente leva os olhos à próxima página, Onze Semanas é uma viagem de sensações viscerais que conduz o leitor inúmeras vezes, sem que ele perceba, ao papel dos personagens.

Resenha: Meg desde criança não tinha uma relação muito boa com a sua mãe. O motivo? Esta deixou escapar alguém que cometeu um crime terrível. Após descobrir que sua mãe está entre a vida e a morte em um hospital, Meg decide se reaproximar da mãe para tentar, ao menos antes dela partir, descobrir qual o motivo dela ter deixado a pessoa que mais lhe fez mal nessa vida ter escapado de ter cometido um crime.

Nesse meio tempo, sua mãe, ainda consciente, começa a escrever todos os motivos que a fizeram fazer aquilo e também explicar sobre como foi seu passado em um livro, e aos poucos, junto com Meg, vamos descobrindo como foi a vida de Cláudia e nos emocionando a cada página lida.
"Ela também havia idealizado aquela reunião inúmeras vezes e, exatamente da mesma forma que a filha, encontrava-se completamente perdida ao perceber que nada era sequer parecido com o que imaginou."
O que Meg menos espera é saber que em onze semanas, a sua vida vai ter uma reviravolta completa, que pode mudar o sentido de todas as coisas.
"Onze Semanas" foi um livro que eu tive o prazer de ler nesse ano de 2016. Eu simplesmente amei ele, acho que até foi um dos favoritos de 2016 (mesmo sem o ano ter acabado). Acho que o autor criou uma história que faz qualquer leitor ficar curioso para querer ler o livro após cada capítulo.

A história em si é maravilhosa. O autor soube muito bem registrar a vida de uma garota que tudo que ela precisa é de respostas. Sem contar que ele soube mostrar o drama dos personagens principais em algo tão caprichado que realmente foi a maior surpresa do livro.
O mais surpreendente de tudo é o final que alem de ser surpreendente, vai responder muitas perguntas que os leitores vão ter ao longo do livro.
"Ela é sua mãe, Meg. Basta que vocês tenham convivido por breves segundos e que você tenha sugado de dentro dela o leite da vida uma única vez. Nada no mundo seria forte o bastante pra mudar esse laço. Não há entre qualquer tipo de animal uma relação tão próxima quanto essa de mãe e filha."
A escrita do autor foi maravilhosa, muito leve e que faz o leitor querer um pouco mais.
O livro em si não mostra isso de uma maneira explícita, mas dá para tirar ensinamentos maravilhosos dele. Os que são mais fáceis de se captar são: "Não tire conclusões precipitadas, porque o que pode parecer verdade talvez não passe de uma bela mentira." e "Sempre saiba perdoar, mesmo que aquela pessoa não valha a pena. Quem está ganhando com isso é você, que fica com a consciência limpa".

A diagramação da editora é algo que é bem comum nos seus livros, mas é bem agradável. As folhas são amareladas (<3) com uma fonte média de fácil compreensão. O que deixa a desejar um pouco é a folha da capa/contracapa, que é de um papel muito mole e pouco resistente. A arte de capa é bem simples, porém muito bonita e que tem um grande significado na história.

O que me resta é somente recomendar a história que, com certeza, posso garantir ao leitor que será uma leitura que irá lhe agradar bastante.


Titulo: O Inverno que não acabou e outros contos
Autor: Adriano de Andrade
Editora: Novo Século
Páginas: 144
Ano: 2015
Nota: 4
Sinopse: Um homem lutando contra as suas – amargas – lembranças; um psicopata oculto perturbando sua vítima em um cenário obscuro; dois mundos distintos que seguem caminhos paralelos e quase se cruzam; um erotismo imaginário preenchido com sofrimento alheio; o sonho perdido de uma criança e o vício na vida de um gênio. Elementos que compõem as narrativas curtas deste livro; uma seleção de contos para colocar suas sensações à flor da pele. Em um universo que percorre diferentes cenários relacionados às aflições que cercam o indivíduo, O inverno que não acabou e outros contos revela a eterna alternância dos sentimentos que resumem a esperança e a descrença na atitude humana.

Resenha: Durante o ano de 2016, uma coisa da qual eu quis ter mais contato no meio literário foi o gênero de contos/poesias/crônicas. Posso dizer que livros com esses gênero estão me chamando bastante atenção, e um que eu pude ler esse ano foi "O Inverno que não acabou e outros contos".

"O Inverno que não acabou e outro contos" foi um livro maravilhoso que eu tive o prazer de ler. Nele encontramos contos que vão te assombrar e deixar bem aterrorizado, e outros que vão despertar o seu lado humano e fazer compreender a tristeza, a emoção e a alegria.

Alguns contos, como eu já disse, tem um terror que é de aterrorizar mesmo. E se já não bastasse isso, eu ainda resolvi ler eles de madrugada, e *momento de pânico* começo a sentir que tem alguém me observando. Pensem no susto que eu levei...
Acho que para o leitor que gosta do gênero terror e que gosta de levar um bom susto, esse livro é um ótimo pedido porque vai prometer o que a sinopse diz.
"Se houvesse alguém do lado de fora da casa, jamais iria perceber que lá dentro um facho de luz passava de cômodo a cômodo, às vezes lentamente, às vezes rapidamente. Também não iria perceber o momento em que essa mesma luz foi vencida pela escuridão."

Assim como existem contos que despertam o medo no leitor, existem contos que vão despertar um lado mais humano no leitor, que vão fazer ele sentir uma emoção. Esses foram simplesmente, o ponto alto do livro que se tornou uma surpresa, pois eu mesmo não esperava por isso.
"Todos os rostos eram estranhos para mim, até mesmo da mulher que me abraçava. Não ofereci resistência. Também pudera, bastou que minha cabeça pendente se apoiasse sobre seu colo e sua mão trêmula me tocasse, para que eu soubesse de quem se tratava: a batida do seu coração era inconfundível, sua pele macia parecia uma extensão do meu pequeno corpo. Aquela era minha mãe."

A diagramação do livro está maravilhosa. Bem caprichada, com uma capa simples, porém enigmática, com uma fonte de fácil leitura e com páginas amareladas (<3). 

Tenho certeza que para aqueles leitores que gostam de crônicas, contos e poesias, vão adorar esse livro. O que me resta é somente indicar a leitura. Leiam e vocês com certeza, vão adorar!

Olá pessoal! Tudo bem com vocês,?
O ano de 2016 além de boas leituras, está me trazendo grandes parcerias. Com isso, gostaria de apresentar o mais novo parceiro do blog: Cláudio Almeida, autor de "Gaian - O Reinicio".

Titulo: Gaian - O Reinicio
Editora: Novo Século
ISBN: 97885624188394365
Formato: Físico

Sinopse: Gaian - o Reinício é uma fantasia épica e narrará os últimos acontecimentos da 7ª Era daquele mundo que revelaram o nascimento de uma guerra, a queda do grandioso Reino do Norte e o reaparecimento dos guerreiros sagrados, um grupo destinado a combater o mal que trará, a cada povo de Gaian, desespero, dor, pavor e morte e deseja acima de tudo a destruição. Quais escolhas devem ser feitas? O que importará mais? A força ou a sabedoria? Quais serão os caminhos dos guerreiros sagrados diante dos desafios? Haverá ainda espaço nas almas para a esperança?

Seja bem-vindo(a) a Gaian - o Reinício. Um livro sobre perdas, poder, pureza, vingança, aprendizado, medo e sobretudo crescimento. Um livro onde o passado, o presente e o futuro se encontrarão para formar o destino.


Sobre o autor: Cláudio Manoel de Almeida tem 39 anos e nasceu em Brasília/DF. Seu primeiro contato com o mundo literário foi através de poesias. Cedo, ele se interessou por ideologias, simbologias, ciências, religiões e mitos. Foram os filmes, no entanto, que o levaram até o mundo de Gaian. Uma história iniciada em uma tarde de 2005 e terminada em meados de 2010. Desde então, Cláudio se dedica a histórias de fantasia e ficção científica, as suas maiores paixões literárias.

Pois é pessoal,  espero que recebam o parceiro com muito carinho. Em breve vai ter resenha.


Oi pessoal! Tudo bem com vocês?
Hoje eu vim aqui responder uma tag que a Diane do "Coisas de Diane" já havia me marcado faz algum tempo (um tempão). Então eu decidi fazer logo pois achei ela bem divertida.


                     

1 - O titulo mais longo da sua estante:
Bem, o titulo mais longo da minha estante é "O Inverno que não acabou e outros contos". Longo não é?!


2 - O titulo mais curto da sua estante:
Pelos menos na minha memória, o titulo mais curto é  "Érica" da Larissa Barros Leal. Eu não sei se é o mais curto, mas ele só tem 5 letras, então...

3 - Um título que não tem absolutamente nada a ver com o livro:
"Fui Uma Boa Menina?", pelo menos na minha compreensão, não tem absolutamente nada a ver com o livro...

4 - Um livro que descreve o livro perfeitamente:
"Yaqui Delgado quer quebrar a sua cara" descreve praticamente o livro inteiro, já que ele se baseia sobre essa possível intriga.

5 - O título mais chato;
Repetindo o da 3° questão. Eu não só acho esse titulo chato, como também acho horroroso. "Fui Uma Boa Menina?" além de não ter nada a ver com o livro, ainda é esquisito...

6 - Misture todos os títulos que você escolheu e faça o seu próprio título:
Érica Delgado quer quebrar a sua cara, porque sente falta do Inverno que não acabou, mas acaba se perguntando: "Fui uma boa menina?"

Então pessoal, foi isso. Essa é a tag dos títulos e os indicados são:

Blog Entre Páginas
Decidindo-se
Bella Página

Oi pessoal! Tudo bem?
Gostaria de apresentar para vocês a mais nova parceria do blog: Ernani Lemos, autor de Onze Semanas.

Titulo: Onze Semanas
Editora: Chiado
ISBN: 9789895144365
Formato: Físico e E-book

Sinopse: A relação de amor entre duas pessoas, seja de mãe e filho, seja de marido e mulher, é desmedida por padrão. No início a empolgação se esforça para esconder todos os defeitos e no fim o cansaço faz esquecer todas as qualidades. Não há relacionamento em que uma pessoa veja a outra com justiça. Se existe alguém com quem nunca somos generosos, é com quem amamos.
Que acontecimento poderoso consegue afastar mãe e filha por quase toda a vida? E que tipo de força é capaz de reaproximá-las nas fronteiras da morte?
Da cama de hospital onde vive seus últimos dias, Claudia dá início a uma jornada dolorosa pelas experiências que moldaram a história dela e da filha, Meg. A mãe terá que ser mais rápida do que a morte para convencer a jovem a dividir confissões de uma vida marcada por um trauma. Manter-se viva e reviver a memória serão os desafios de Claudia para mudar o mundo das pessoas que mais ama.
Com uma dose de mistério que fatalmente leva os olhos à próxima página, Onze Semanas é uma viagem de sensações viscerais que conduz o leitor inúmeras vezes, sem que ele perceba, ao papel dos personagens.


Sobre o autor: Deixou o Brasil em 2008 para viver como estranho nas terras onde não nasceu.

No momento, mora em Londres e trabalha como jornalista no escritório da TV Globo.

Foi correspondente freelancer dos portais Terra TV e Opera Mundi, na Irlanda.

Começou a carreira na TV Globo, em São Paulo, em 1997. Em 2001, participou da equipe que inaugurou o canal de notícias Bandnews TV, do Grupo Bandeirantes.

Esteve in loco nas coberturas jornalísticas da Copa do Mundo da Alemanha, em 2006; dos Jogos Pan-americanos do Rio de Janeiro, em 2007; da visita do Papa Bento XVI ao Brasil, em 2007; e do Conclave que elegeu o Papa Francisco, no Vaticano, em 2013.

Onze Semanas é o primeiro romance do autor.

Pois bem pessoal, espero que seja uma parceria de grande sucesso e que seja de muita alegria. Em breve tem resenha!

Oi pessoal. Tudo bem com vocês?
Mesmo eu estando fazendo publicações aqui no blog, eu estava sem computador. O verdadeiro motivo de eu ainda estar postando nesse período era por causa das minhas parcerias, postar as resenhas no instagram não ia dar certo, além de escrever no celular não ser legal não é prazeroso, e eu tinha que dar um jeito. Então eu fazia elas pelo celular e postava pelo Google.

Não é certeza de que eu voltei a poder ter acesso ao computador, mas pelo menos deu para dar uma atualizada no blog. Um exemplo disso é o novo layout, que eu gostei bastante, mesmo ele sendo muito simples. Espero que tenham gostado!
A outra é que o blog vai fazer um ano em abril e eu estou pretendendo fazer um super sorteio para vocês (mas eu só vou fazer se eu estiver podendo usar computador).

Caso eu fique sem poder usar o computador, eu continuo fazendo as resenhas e apresentações de parcerias. Mas o sorteio vai ser adiado (coisa que eu espero que não aconteça...). Então é isso pessoal. Beijos de luz e até a próxima!


Titulo: Coração Sem Fim
Autor: Larissa Lúcio de Carvalho
Editora: Chiado
Páginas: 456
Ano: 2014
Nota: 4

Sinopse: Um romance que ressalta os sentimentos mais profundos vividos pelo ser humano, o conflito que esbarra no contraste do volúvel para o estável. A preocupação das tartarugas marinhas e recifes de corais, a adoção de animais abandonados, temas polêmicos envolvendo dislexia, bipolaridade e bulimia. Tudo dentro de um contexto familiar que se atrela nas relações de amizade, gerando amores platônicos, amores reais e amores doentios.

Resenha: Acho que só de ler a sinopse é possível imaginar o quão ansioso eu estava para ler esse livro. Acho que não só eu como qualquer outro leitor que irá ler ou que já leu. "Coração Sem Fim" foi um livro que eu gostei bastante, mesmo tendo alguns fatores que me fizeram não o colocar na lista de favoritos.

Nele vamos conhecer uma história de amor que envolve três amigos: Samanta, uma garota muito inteligente que além de ser bem companheira, sempre pensa nos amigos ou na família antes de si; Bianca, uma modelo que alem de narcisista e saber somente pensar em si, nutre uma paixão platônica por alguém que não a ama; e Ruan, garoto gentil do qual é apaixonado por Samanta, mas quem o ama é quem ele não quer.

A história vai se entrelaçar no momento em que Samanta passa em uma bolsa integral para a Universidade de Dover, e seus amigos Bianca e Ruan vão acabar ficando sozinhos, assim como ela. Porém antes de ir embora e assim que Bianca viaja à Japão para trabalhar de modelo, ela acaba caindo aos charmes de Ruan, que acaba contando que sempre foi apaixonado por ela. Nesse momento, ela mesma descobre que durante todo esse tempo, o que ela sentia por Ruan não era um amor de amigo, e sim de alma gêmea. Mas a insegurança toma conta de Sam, pois esta sabe desde sempre que sua amiga Bianca sempre foi apaixonada por Ruan, tudo o que resta para Samanta é escolher entre ficar com o amor e magoar sua verdadeira amiga, ou abandonar uma paixão para não deixar uma ferida no coração de Bianca?
"A descoberta do primeiro amor é algo tão sublime, principalmente quando é correspondido."
Nesse mesmo período de tempo, acaba acontecendo uma tragédia que vai mudar a vida desses três jovens. Qual será o desfecho desse romance? Será que o amor vai vencer mais uma vez? Ou será que tudo estará perdido?

"Infelizmente, fora tola e inconsequente, o que restava era torcer para que Bianca se salvasse."

"Coração Sem Fim" foi uma leitura em parceria com a própria autora. Eu estava com muitas expectativas em relação ao livro, como já disse. Quando ele chegou aqui em casa, não demorou uma semana e eu simplesmente devorei ele. 6 dias foi o máximo de tempo que durei lendo. 6 dias de uma leitura que parecia levar uma eternidade. Simplesmente porque eu só parava porque ficava cansado e quando eu parava, era na melhor parte. Eu não via a hora de terminar o livro e saber o que aconteceu com esses jovens que estavam para me deixar louco (haha). Posso dizer que fiquei um pouco desapontado pelo final não ter acontecido da maneira que eu esperava, e olha que eu não ligo muito para o que acontece no final, mesmo sendo final feliz ou não.

Posso destacar que a autora arrasou em tratar assuntos bem importantes e polêmicos como a bulimia e a bipolaridade. Acho que esse são um dos fatores que vão com certeza atrair o leitor, pelo menos no meu caso.
"Os médicos acreditam que sua irmã sofre de bulimia, e como a doença já fazia parte da sua rotina há muito tempo, alguns sintomas já foram observados clinicamente."
Algo que eu percebi na história também, foi a fé. Seja em Deus ou em que as coisas irão ficar melhor. Nos momentos de leitura que eu percebi isso, foi algo tão encantador, tenho certeza que esse é outro assunto que chama a atenção do leitor.

A autora também chamou a atenção para as questões ambientais em que nos encontramos, só que optou por mostrar em meio a preocupação que os personagens tinham com o habitat marinho, seja da maneira que devem preservá-lo ou em como o ser humano devasta a natureza.


Mesmo com todos esses fatores que podem transformar um livro em fantástico, eu encontrei alguns (dois) fatores que me fizeram não ter uma visão tão maravilhosa do livro. Não que ele seja ruim, ou que a leitura não tenha sido legal, mas que teve fatores que não impossibilitaram ela ficar melhor ainda.

Um deles foi os erros ortográficos. Se tem fator que eu não ligo, são os erros ortográficos, só os que eu encontrei no livro, foram meio que chatos. Alguns me fizeram até ficar confuso em certos pontos da leitura.

Outro foi o final. Além de eu acabar tendo que analisar ele durante um tempo, eu fiquei meio que decepcionado com ele, e como eu mesmo já disse, eu não ligo para finais, só que esse não podia ter acabado assim, tinha que ter sido da maneira que eu tinha imaginado *pausa para choro de leitor inexperiente que não aceita como foi o final desse livro*.

Então pessoal, mesmo tendo esses erros e o final não me agradando muito, eu gostei do livro, tive muitas surpresas com ele, pois a escrita da autora foi leve e fácil de acompanhar. Recomendo muito ele!

Título Original: Nildrien - O Pergaminho
Autor: Manoel Batista
Editora: Novo Século
Páginas: 588
Ano: 2015
Nota: 4

Sinopse: Em um mundo de fantasia medieval, o despertar de uma poderosa energia em uma caverna milenar e remota faz com que os mais poderosos reinos de Nildrien se mobilizem para conseguir o artefato portador do poder: um antigo pergaminho criado pelo maior de todos os magos, contendo feitiços capazes de afetar o equilíbrio mundial.

Sem poder enviar seus mais experientes e poderosos membros, resta às forças de reinos aliados formarem um grupo de jovens aventureiros para enviá-los ao maior desafio de suas vidas: uma aventura entre guerreiros, magos e monstros que dividem um cenário onde o fantástico e a magia se mostram mais presentes do que nunca. Uma jornada que mudará para sempre a vida desses jovens, repleta de drama, ação e humor.

Resenha: Se tem gênero que eu amo é fantasia! Esse foi um dos motivos pelo qual eu quis ler "Nildrien". Com certeza, a história do livro vai encantar qualquer leitor.

A história se passa ao redor de uma magia que está sendo encontrada ao redor da Caverna Antiga. Tudo indica que é um possível pergaminho de um dos maiores magos que Nildrien já teve, Arkross Shawron. Quem tiver a posse desse pergaminho, terá tamanho poder para fazer com que qualquer um queira ajoelhar-se e venera-lo, logo, é possível imaginar o qual desejado esse pergaminho é. E um desses que pretende por as mãos no pergaminho é o reino de Asenhar, o tão conhecido reino das Trevas.

Para garantir que algo de ruim não aconteça, o reino de Nalim, comandado pela rainha Dyla, junto com o reino de Skyllus, comandado por Wylhan Skyllus, decide escolher uma equipe para resgatarem o pergaminho e impossibilitarem a chegada do reino das Trevas ainda na Caverna Antiga.


Se já não bastasse o fato do reino das Trevas serem grandes guerreiros, eles ainda estão com um passo à frente por terem conseguido um mapa detalhado do local onde o pergaminho se encontra, este, desenhado por um minerador e que acabou sendo roubado por Nayhan Stenhaks, que também se junta com Raven Hilhein, nobre de Nalim, para tentaram roubar o pergaminho.

A equipe então formada por: Damian Wilfor, um meio elfo nobre de Nalim, sendo o líder do grupo; Reks Thunhak, discípulos de um dos maiores heróis de Nildrien; Histran Skylit, um jovem que tem sonho de ser um grande aventureiro; Mistia Nallet, uma guerreira que sonha em ser reconhecida como tal; Karson Hillmers, um ex-presidiario que acabou sendo preso por uma injustiça e que sonha em ser um herói;  Hanns Ratlen, um meio demônio que não é de muitos amigos, mas que adora um livro; Verônica, uma clériga da Luz e amiga de; Ylis Init, clériga da Paz; Kylet Lyrot, paladino da Luz que foi mandado a Nalim, por motivos duvidosos, para proteger Verônica; Marlin Wilfor, irmã de Damian, que quis ir na expedição junto com o irmão; Mike Hawk, um lutador de rua; Lóris Skyllus, filha do senhor da Luz e a herdeira do trono; Karedrine Livinis, clériga do amor vinda de Skyllus para ajudar na expedição; Myat Nilis, maga da Luz que assim como a princesa e sua amiga, Karedrine, era de Skyllus e veio para ajudar na expedição; Hant Justion, paladino da justiça que mostra ser uma pessoa justa e bem amigável, ao contrário do que os outros meios-demonios demonstram ser.

Juntos, essa equipe pretende honrar o nome de seu reino e fazer de tudo para que o reino das Trevas não tenha acesso ao pergaminho, mas grandes perigos estão pela frente, assim como grandes desafios, que os farão fazer grandes reflexões sobre quem são.

Nildrien foi uma leitura que me impactou bastante, porque eu simplesmente nao esperava tudo isso. Claro que eu sei que seria um livro bom, mas nao sabia que ia gostar dele da maneira como gostei. Por causa desse e de outros livros que eu amo fantasias.

Acho que o autor soube muito bem o que escrever, ainda mais pela quantidade de paginas, que no comece assusta um pouco o leitor, mas é bem tranquilo pois se lê com muita facilidade. Claro que algumas partes acabam ficando cansativas, mas a escrita do autor facilita muito para que o leitor não se perca nessa historia toda.

Um fator que o autor podia ter se perdido também seria no esquecimento dos personagens, pois como dá para perceber o livro tem muitos personagens. No meio do livro, eu comecei a sentir a falta de alguns personagens. Tinha horas que eu tinha a sensação que eles nem sequer estavam mais no livro, ainda bem que foi algo bem rapido, porque junto com a adrenalina, eles voltaram a mil!


O desenvolvimento da história foi bem agradável, ainda mais que o autor não perdeu tempo com narrativas bobas que só cansam o leitor. Isso eu posso dizer que ele acertou, pois ele soube colocar cada cena bem encaixada no seu exato momento. 

A diagramação do livro estava ótima. Achei bem organizado, com folhas amarelas e com uma fonte que fica de fácil visão. A capa mesmo bem simples, estava espetacular! A editora arrasou nesse quesito.

Posso dizer que também gostei muito da maneira como o autor mostrou o companheirismo de um grupo que tinha tudo para acabar da pior maneira, assim como mostrava a história de superação de cada personagem. Isso faz com que o leitor se conecte mais com os personagens.

Tudo que me resta é somente indicar a leitura. Para aqueles que gostam de aventura e de fantasia, será uma boa escolha!

Olá pessoal, tudo bem?
Janeiro já está bem no fim, mas os parceiros de 2016 só estão no começo (haha). Com isso, gostaria de apresentar para vocês a mais nova parceira do blog: Larissa Lúcio de Carvalho, autora de Coração sem fim.


Titulo: Coração Sem Fim
Editora: Chiado
ISBN: 978-989-51-2314-8
Formato: Físico e Digital

Sinopse: Um romance que ressalta os sentimentos mais profundos vividos pelo ser humano, o conflito que esbarra no contraste do volúvel para o estável. A preocupação das tartarugas marinhas e recifes de corais, a adoção de animais abandonados, temas polêmicos envolvendo dislexia, bipolaridade e bulimia. Tudo dentro de um contexto familiar que se atrela nas relações de amizade, gerando amores platônicos, amores reais e amores doentios.


Sobre a autora: Nasceu em Belo Horizonte. Advogada com especialização em Direito Constitucional. Já escreveu alguns artigos publicados sobre Direito dos Animais. Mãe de Sofia e Alícia, é casada com Antônio Alberto dos Santos Barriga (Beto). Ama estar com a família e os amigos.

"Conhecer o mundo é a aventura mais fascinante que um ser humano pode fazer em sua existência"; "Ajudar o próximo, incluindo a compaixão aos animais"; "E disciplinar a ti mesmo, sempre com bons e sinceros pensamentos", são lemas que carrega em sua alma.

É nos momentos de reflexão que abre sua imaginação e viaja na escrita. Gosta de ler; todavia escrever faz com que a alma e o espírito se encontrem e naveguem por outras dimensões.

Vencedora do 5º lugar no 2º Festival de Contos do Rio de Janeiro, promovido pela Literarte.

Olá pessoal! Tudo bem? Primeiramente gostaria de dizer que estou amando todas as leituras que estou tendo esse ano, e segundo, gostaria de dizer que o blog está com mais uma parceria! Dessa vez, apresento a vocês: Larissa Barros Leal, autora de Érica.


Titulo: Érica
Editora: Novo Século
ISBN: 978-85-428-0191-0
Formato: Físico

Sinopse: Moscou. Dois jovens sobrevivem a um duplo atentado que mata quase todos os seus amigos. Cairo. Uma ONG islâmica tenta escapar de uma armadilha, arquitetada por integrantes da Ordem das Doze Tribos de Israel. Washington. Na sede da Ordem, a filha de um funcionário da Casa Branca cai em ciladas para que seu pai colabore com os radicais. Pequim. Um filho procura o pai, há meses desaparecido. Fortaleza. Em uma triste manhã, Érica encontra seus pais mortos… Nessa incrível trama, todas essas histórias se entrelaçam de forma impressionante. E somente Érica, que acaba de descobrir que foi incluída em uma lista negra da Ordem das Doze Tribos de Israel, poderá impedir uma grande desgraça planejada por judeus fundamentalistas, prestes a atingir a todos.



Sobre a autora: Larissa Barros Leal nasceu em Fortaleza, em 1996. É estudante de Medicina, mas desde criança demonstrou grande interesse pela Literatura, e já aos dez anos surgiu sua primeira tentativa de escrever um livro. Participou de diversas coletâneas de contos. Aos quinze começou a escrever Érica, seu romance de estreia.

Pois bem pessoal, espero muito que seja uma parceria de grande sucesso, não só para mim, mas para a autora. Em breve terá resenha.


Titulo Original: Primeiras Impressões
Autor: Laís Rodrigues
Editora: Kiron
Páginas: 304
Ano: 2014
Onde comprar: Compare e Compre
Link no Skoob: Link
Nota: 5
Sinopse: Primeiras Impressões é uma adaptação moderna do clássico Orgulho e Preconceito de Jane Austen. O romance eterno de Lizzie e do Sr. Darcy é situado desta vez entre paisagens paradisíacas do Brasil e cenários surpreendentes dos Estados Unidos, em um relacionamento complexo entre uma carioca sarcástica e brilhante e um político americano de uma família conservadora.
Resenha:

Primeiras Impressões é um livro baseado no grande clássico, Orgulho e Preconceito de Jane Austen. Nele, a autora nos mostra um pouco sobre como é a relação entre Lizzie e Frederick.

Lizzie é de família brasileira. Possui 4 irmãs das quais tem muito afeto. Ela foi aos Estados Unido com a finalidade de estudar. Seus pais são donos de uma das maiores redes de hotéis em Búzios. 
Frederick é um homem que assim como todos da sua família, segue carreira política. 

Eles se conhecem quando Charles, amigo de Frederick, vai ao Brasil para abrir uma filial de sua rede de restaurantes. Após a descoberta de visitantes ma região, Janaina Benevides, mãe de Lizzie, decide que vai fazer de tudo para sua querida filha se relacione com Frederick.

Mesmo com grandes esperanças da mãe, Lizzie acaba não tendo uma impressão muito boa de Frederick no início, assim como o mesmo, que a achou muito atrevida.
Quando essa primeira impressão dava indícios que podia ir embora, aparece alguém que vai separar mais ainda o "casal".



Primeiras Impressões foi uma surpresa do ano de 2015! Se tem gênero que eu amo é romance, e esse foi com certeza, um dos meus favoritos. A autora nos mostra a sua escrita delicada da melhor maneira possível. Posso ate dizer que se hoje eu quero muito ler "Orgulho e Preconceito" é graças ao livro da Lais Rodrigues.

Primeiro,  eu gostaria de ressaltar o significado do título com a história desenvolvida. Acho que foi algo muito bem pensado, ainda mais pelo fato de se conectar bastante com a história. 
No entanto, a história que Liz ouvira sobre Frederick Darcy não saiu da sua cabeça. Saber que poderia haver pessoas tão frias e traiçoeiras próximas a ela e sua familia deixava-a nauseada.
O desenvolvimento dos personagens foi algo bem satisfatório, ainda mais pelo fato da autora ter descrito muito bem eles. 
Lizzie, com certeza, foi miha personagem favorita. Uma pessoa bem, carismática e divertida que faz qualquer leitor ficar alegre.
Frederick foi um personagem que me fez mudar bastante a opinião, mas no final, acabei gostando dele.
Muitos outros personagens foram de meu agrado, mas teve alguns que simplesmente, me deram vontade de entrar no livro e querer dar uns belos tapas na cara dele. 



Como eu ja havia dito, a escrita da autora é magnífica, muito bem colocada, ainda mais que facilita bastante na leitura a tornado agradável e bem leve.

Em geral, Primeiras Impressões é um livro bem leve e com uma escrita bem gostosa, que, crendo eu vai ser uma leitura de agrado para qualquer leitor.


Titulo Original: Desencontros
Autor: Giovanna Olivetti
Editora: Novo Século
Páginas: 72
Ano: 2015
Onde comprar: Compare e Compre
Link no Skoob: Link
Nota: 5
Sinopse: Este livro te lembrará dos momentos mais simples do seu dia a dia: a ida para o trabalho, o metrô lotado… E fará com que você perceba que talvez as melhores histórias estejam ali ao seu lado, que todos somos escritores em nossas observações diárias e em cada observação procuramos a saída do nosso labirinto, que é cercado de jogos que nós mesmos criamos… Mas, espera, sair por que mesmo?



Após eu ler uma resenha maravilhosa sobre esse livro, tinha decidido que precisava ler ele urgente. Após conseguir a parceria com a autora e receber o livro, li ele o mais rápido que pude e posso contar que foi um dos melhores livros que já li. Posso dizer que conto-s/poesia não era um dos meus gêneros favoritos, mas esse livro mudou a minha opinião.

Giovanna Olivetti traz em "Desencontros", contos que relatam acontecimentos diários. Todos momentos são descritos de uma maneira encantadora e assim como o prefácio diz: eles são contos para imaginar e sentir.
Isso porque, este livro, apesar do composto de palavras, frases e textos, não é um livro de contos. O que você tem à sua frente é, na verdade, um livro de fotografias.
O livro é composto por 21 contos, sendo relacionados à atividades diárias que qualquer um pode presenciar. Confesso que ao começo do livro, eu procurava buscar um sentido em certos contos. Quando encontrei o que procurava, tive a certeza do quão grande escritora a Giovanna é. Tinha momentos em que eu me sentia dentro, era algo tão grandioso, tão magnifico que me deixou triste quando finalizei a leitura.
Quem sabe um dia eu conseguirei chegar ali, subir no vagão e ter minha liberdade, pensando além e acima de tudo: vivendo ao invés de estar trancada em uma sala preferindo apenas sobreviver? Talvez a louca fosse eu, que agora corria para minha reunião.


Alguns contos me chamaram mais atenção do que outros, acho que foi pelo simples fato de poder me ver dentro deles e saber o que está acontecendo, foi como se eu estivesse vivendo eles.
Sentia-me tão fascinada com tudo aquilo, todos os livros, a magia daquela porta, aquele lugar em sim, era de alguma maneira misterioso, intrigante... era literário.
Eu fiquei muito surpreendido com a escrita da autora, muito perfeita! Acho incrível o fato da Giovanna ser tão nova e escrever tão bem, parece que ela teve muitos anos de experiencia.
Aquele lugar era brilhante, meu país das maravilhas. Era como minha mente... ali era minha mente.
Tenho certeza que "Desencontros" foi uma obra muito bem pensada, a capa (que foi tirada pela própria autora), as orelhas, a diagramação, tudo é muito bem feito. O que me resta é somente indicar o livro, leiam e, com certeza, vão gostar bastante.


Olá pessoal! Tudo bem com vocês? Primeiramente gostaria de me desculpar pelo meu sumiço, ainda não vou voltar completamente mas vou tentar pelo menos postar algumas resenhas que estão atrasadas. Mas indo ao assunto principal, gostaria de apresentar para vocês o mais novo parceiro do blog: Adriano de Andrade, autor de O Inverno que não acabou e outros contos.
Título: O Inverno que não acabou e outros contos
Editora: Novo Século
ISBN: 978854280660-1
Formato: Físico

Sinopse: Um homem lutando contra as suas – amargas – lembranças; um psicopata oculto perturbando sua vítima em um cenário obscuro; dois mundos distintos que seguem caminhos paralelos e quase se cruzam; um erotismo imaginário preenchido com sofrimento alheio; o sonho perdido de uma criança e o vício na vida de um gênio. Elementos que compõem as narrativas curtas deste livro; uma seleção de contos para colocar suas sensações à flor da pele. Em um universo que percorre diferentes cenários relacionados às aflições que cercam o indivíduo, O inverno que não acabou e outros contos revela a eterna alternância dos sentimentos que resumem a esperança e a descrença na atitude humana.

Sobre o autor: Nascido em Juiz de Fora–MG, Adriano de Andrade é graduado em Engenharia Elétrica, área em que desenvolveu seu mestrado e na qual trabalha atualmente. Morador de Niterói– RJ, seu mais recente reconhecimento no mundo literário foi a premiação do conto “Ruína”, incluído em uma coletânea a ser lançada ainda este ano. Em 2013, teve o texto “Conversa de asfalto” publicado no livro É duro ser cabra na Etiópia, de Maitê Proença. Participou também da coletânea Contos de todos nós (2009), com “Sete Palmos”, e de outras duas coletâneas de poesia, lançadas pela Câmara Brasileira de Jovens Escritores.

Muito bem pessoal, espero que gostem da nova parceria. Espero muito que seja de grande sucesso! E também vai ter resenha em breve junto com algumas outras resenhas que irão vir.