Oi pessoal! Tudo bem?
Gostaria de apresentar a nova parceira do blog, a loja "Mimo Marcadores".

A Mimo é uma loja especializada em marcadores dos mais variados tipos, um mais lindo que o outro. Eu recebi alguns deles e acreditem, amei todos! Simplesmente são lindos e únicos.



Um dos modelos é esse do Capitão América, existem muitos como esse e também tem de vários outros personagens e de vários outros modelos.

"Feito em papel próprio para marcadores, e por ser frente e verso, duplamente resistentes!"


Outro modelo é esse de clip, muito lindo não é?! Já está entre um dos favoritos.

"São vários modelos disponíveis, um mais lindo que o outro!"








Para quem quiser entrar em contato com a Ana é só ir nas redes sociais:

ou email: mimo.marcadores@gmail.com


O que vocês acharam dos marcadores? Eu simplesmente estou sem palavras até agora. Ah, uma surpresa para vocês, a Ana Luiza, dona da Mimo, disponibilizou alguns marcadores, inclusive um personalizado, para sorteio. Então é só esperar que vai ter sorteio em breve no blog!

Oi pessoal, tudo bem?
Gostaria de apresentar para vocês a mais nova parceria do blog: Manoel Batista, autor de Nildrien - O Pergaminho.

Titulo: Nildrien - O Pergaminho
Editora: Novo Século
ISBN: 9788542806434
Formato: Físico

Sinopse: Em um mundo de fantasia medieval, o despertar de uma poderosa energia em uma caverna milenar e remota faz com que os mais poderosos reinos de Nildrien se mobilizem para conseguir o artefato portador do poder: um antigo pergaminho criado pelo maior de todos os magos, contendo feitiços capazes de afetar o equilíbrio mundial. Sem poder enviar seus mais experientes e poderosos membros, resta às forças de reinos aliados formarem um grupo de jovens aventureiros para enviá-los ao maior desafio de suas vidas: uma aventura entre guerreiros, magos e monstros que dividem um cenário onde o fantástico e a magia se mostram mais presentes do que nunca. Uma jornada que mudará para sempre a vida desses jovens, repleta de drama, ação e humor.


Sobre o autor: Manoel Batista é um escritor e roteirista natural de Santos (SP). Desde a infância sempre foi um aficionado por enredos de fantasia e ficção, desenvolvendo suas histórias e personagens. Apresentado aos fantásticos cenários de RPG, buscou inspiração e viu a oportunidade de dar vida a seus mundos, personagens e tramas. Cursou História e teve diversos empregos, mas encontrou na escrita e na narração de histórias sua verdadeira e definitiva paixão.

O blog espera muito que seja uma parceria de grande sucesso! Pela sinopse já dá para perceber que vai ser uma das melhores leituras de 2016. Espero que gostem, ansioso pela leitura!

O Despertar da Fúria, Eduardo Kasse

Doença, sofrimento e morte. Com a peste negra assolando a Europa, os poderosos da Igreja e da nobreza têm de encontrar alguém para acusar, fazendo o povo odiar um mal em comum. Só assim conseguirão manter o controle. E claro, os culpados sempre são os demônios. Os culpados somos nós.

Despertar da Fúria é o quarto romance da Série Tempos de Sangue, de Eduardo Kasse, e narra como a terrível doença foi a causadora de histeria e milhares de mortes pela Europa medieval. Vinda do continente pelo mar, a praga se espalha rapidamente pela Inglaterra, assim como as pilhas de corpos retirados dos casebres, das catedrais e dos castelos. A morte não faz distinção: ceifa a vida de jovens saudáveis e de velhos decrépitos com o mesmo ímpeto. Ricos ou pobres, não importa. E, em meio ao medo e à descrença, Harold Stonecross continua seu caminho pelas sombras, sedento pelo cada vez mais escasso sangue fresco e puro. Contudo as trevas também se abaterão sobre o imortal, não pela doença, mas pelas mãos dos seus algozes, enquanto poderes ancestrais se reúnem na Inglaterra a fim de traçar o destino deles e da humanidade.

Preço: R$ 39,90 
R$ 19,90 (e-book)

O Esplendor, Alexey Dodsworth

A luz esconde. A escuridão revela.

Aphriké é o nome de um planeta fadado à luz interminável. Um planeta considerado o único do universo, e habitado por uma raça telepática que desconhece o sono, o sonho e a privacidade. Convictos da eternidade de seu mundo, os aphrikeianos não desconfiam que tudo foi criado por R’av, um ser com poderes cósmicos e obcecado pela ideia de perfeição. Mas mesmo um deus pode errar. Sobretudo se for um deus aprendiz e que desconhece o que realmente é. Aprisionados a uma maldição alardeada por bárbaros liderados pela feroz Lah-Ura, os aphrikeianos nem desconfiam que seu paraíso está prestes a ser arruinado. Até que nasce uma aberração: um menino capaz de dormir. Uma pessoa capaz de, através dos sonhos, entrar em contato com Outromundo, um planeta como Aphriké, mas iluminado por um único sol amarelo. Considerado deficiente, este menino precisará se unir à letal Lah-Ura para, juntos, revelarem a verdade oculta da criação de Aphriké. Uma verdade que a luz esconde, mas que a escuridão revelará.

Preço: R$ 59,90 
R$ 24,90 (e-book)


Zikas – v. 1, Alessio Esteves, Raphael Fernandes e Junior Ferreira (Dracomics - Quadrinhos)

Rolezinho, periferia e… fantasia medieval?!

Em um mundo habitado por elfos, orcs, anões, gnomos e outras criaturas fantásticas, o reino de San Paolo é repleto de problemas. A Milícia Pública combate o crime e tenta manter a ordem, mas quando alguém precisa resolver algo para valer, é melhor chamar um zika! Conheça Barone, um orc cansado de ser apenas um ajudante geral de um boteco na periferia e pretende ser o maior zika que o reino já viu. Para isso, conta com a ajuda do anão hipster Muralha, da orc cabeleireira Latiffa e do gnomo mal-humorado Jay. Zikas é escrito por Alessio Esteves e Raphael Fernandes, e ilustrado por Junior Ferreira. Uma verdadeira paródia da vida nas grandes metrópoles brasileiras, com raças e classes sociais que seriam cômicas se não fossem trágicas.

Preço de capa: R$ 19,90 (papel)


Boys Love em Quadrinhos – v. 1

Porque o verdadeiro amor precisa ser visto

Boy’s Love ou yaoi são apenas formas de descrever o fenômeno que surgiu no Japão e conquistou o mundo. Histórias cheias de sensibilidade e afeto, protagonizadas por rapazes em relações homoafetivas, um universo onde as sensações são intensas e a paixão fala mais alto a cada frase. E depois do sucesso da coleção Boy’s Love, agora com a imersão visual que só os mangás permitem. Neste primeiro volume de Boy’s Love em Quadrinhos, prepare‑se para testemunhar esses casos que podem ser aconchegantes como um abraço esperado ou quentes como um beijo roubado. Amores que vêm do espaço ou fantasias que são mais palpáveis que as palavras podem expressar. A tensão de não entender o coração daquela pessoa especial, mesmo que ela não exista mais.

Preço de capa: R$ 34,90 (papel)


A menina que se alimentava de dor (Tempos de Sangue), Eduardo Kasse

Conto da série Tempos de Sangue de Eduardo Kasse, autor brasileiro que vem despontando pelo trabalho de ficção histórica misturada ao mito dos vampiros.

Não há vencedores numa guerra: a dor e o sofrimento permanecem mesmo depois que as batalhas acabam. Essa é a história de como as trevas dominaram Amalina, uma jovem esforçada e de bom coração, na época em que a França começava a ser delineada.

Preço: R$ 2,99


O Castelo das Águias, Ana Lúcia Merege

O Castelo das Águias, romance fantástico de Ana Lúcia Merege, é um lugar especial. Localizado nas Terras Férteis de Athelgard, região habitada por homens e elfos, abriga uma surpreendente Escola de Magia, onde os aprendizes devem se iniciar nas artes dos bardos e dos saltimbancos antes de qualquer encanto ou ritual.

Apesar de sua juventude, Anna de Bryke aceita o desafio de se tornar a nova Mestra de Sagas do Castelo. Aprende os princípios da Magia da Forma e do Pensamento e tem a oportunidade de conhecer pessoas como o idealizador da Escola, Mestre Camdell; Urien, o professor de Música; Lara, uma maga frágil e enigmática, e o austero Kieran de Scyllix, o guardião das águias que mantêm um forte elo místico com os moradores do Castelo. Enquanto se habitua à nova vida e descobre em Kieran um poço de sentimentos confusos e turbulentos, uma exigência do Conselho de Guerra das Terras Férteis põe em risco a vida e a liberdade das águias. Com o apoio de Kieran, Anna lutará para preservá-las, desvendando uma trama de conspiração e segredos que envolvem importantes magos do Castelo.

Preço de capa: R$35,90 (papel) 
R$ 19,90 (e-book)


Boy’s Love – Sem preconceitos, sem limites

Para amar e ser livre. Sem limites.

Boy’s Love ou yaoi são apenas formas de descrever o fenômeno que surgiu no Japão e conquistou o mundo. Histórias cheias de sensibilidade e afeto, protagonizadas por rapazes em relações homoafetivas, uma maneira de ver a vida que abre as portas da fantasia e se aprofunda no questionamento sobre o que é certo ou errado. Viaje para o mundo dos mortos ou descubra lindos seres que só poderiam sair dos tomos da mitologia. Nessas páginas o terror e a ternura serão apenas preliminares para o que não pode mais esperar.



Preço: R$ 35,90 
R$ 19,90 (e-book)


A Editora Draco deseja a todos os amigos, parceiros e leitores um Feliz Natal e um Ano Novo cheio de sucesso e boas leituras!


Título Original: Ugly Love
Autor: Collen Hoover
Editora: Galera Record
Páginas: 336
Ano: 2015
Onde comprar: Compare e Compre
Link no Skoob: Link
Nota: 5 + Favorito
Sinopse: Quando Tate Collins se muda para o apartamento de seu irmão, Corbin, a fim de se dedicar ao mestrado em enfermagem, não imaginava conhecer o lado feio do amor. Um relacionamento onde companheirismo e cumplicidade não são prioridades. E o sexo parece ser o único objetivo. Mas Miles Archer, piloto de avião, vizinho e melhor amigo de Corbin, sabe ser persuasivo... apesar da armadura emocional que usa para esconder um passado de dor.O que Miles e Tate sentem não é amor à primeira vista, mas uma atração incontrolável. Em pouco tempo não conseguem mais resistir e se entregam ao desejo. O rapaz impõe duas regras: sem perguntas sobre o passado e sem esperanças para o futuro. Será um relacionamento casual. Eles têm a sintonia perfeita. Tate prometeu não se apaixonar. Mas vai descobrir que nenhuma regra é capaz de controlar o amor e o desejo.
Resenha:

O Lado Feio do Amor vai contar a história de Miles e Tate, sendo os capítulos contados pelo ponto de vista de Tate e Miles.

Miles é um piloto, que teve um passado bem difícil, porém poucos sabem dele. Tate é uma enfermeira. Ela vai morar com o irmão, Corbin, pois é recém chegada na cidade e não tem como conseguir uma moradia tão rápido.

A história dos dois começa quando Tate, ao chegar no apartamento dos irmão,encontra Miles bêbado na frente da porta do apartamento de Corbin. Normal que ela se apavoraria, pois se tratava de um desconhecido, porém o que ela menos esperava era que teria que colocar Miles para dentro de sua nova moradia. Tudo feito, ela resolve dormir. Ao acordar, ela dá de cara com ele a observando dormindo. E é nessa cena meio que constrangedora que eles são apresentados por meio de uma conversa bem deselegante.

Após algum tempo e com alguns acontecimentos, Tate começa a sentir uma atração por Miles, mas somente no dia de Ação de Graças, após um acontecimento, ela se vê engatando em uma nova paixão, mas o que acontece é que Miles não quer começar relacionamentos, porque o ultimo que teve deixou feridas incuráveis. Então eles começam um relacionamentos onde haverá apenas sexo. Contando com as regras de que Tate não pergunte pelo seu passado e não espero que haja um futuro.
É assim que uma pessoa desenvolve atração por alguém. Ele está longe, então de repente ele está em todo lugar, quer você queira ou não.
Mesmo com um relacionamento um pouco complicado, Miles se vê diante de um possível novo amor. Só que para ele será difícil, pois o amor para ele é um sentimento que foi embora junto com uma pessoa amada.

Tudo bem, eu já sabia que a Collen Hoover era uma boa escritora, pela quantidade de criticas boas que eu via e pelo seu considerado publico, mas eu não sabia que ela era realmente tudo isso. O Lado Feio do Amor está aí para confirmar o que eu disse. No começo eu tive a impressão de ser um daqueles romances que se vê em muitos livros aí, ainda bem que eu estava enganado e no final acabei me apaixonando pela ótima narrativa da Hoover.

Os personagens são logo de cara, algo que vai fazer o leitor se identificar bastante. Tate, de longe, foi a que eu mais gostei. Uma pessoa doce, gentil e que parece ser bem divertida. Miles já é um caso complicado. Ele é do tipo de personagem que você vai odiar, mas também vai amá-lo. Ainda mais quando ele se explica sobre o motivo dele ser uma pessoa tão reclusa (eu juro, se ele não tivesse dito os motivos eu iria odiar ele até o fim do livro). Foi isso que me fez perceber o qual a Collen Hoover pensou muito bem na construção dos personagens, mesmo com os secundários que também são muito bem pensados. Como por exemplo: Corbin, irmão de Tate, que também é piloto e se sente na obrigação de ser um pai para sua irmã. Também tem Cap, ou Samuel, senhor de 80 anos que é porteiro do prédio de Corbin. Um senhor que faz qualquer um se encantar com suas palavras, que quando ditas são muito bem pensadas e podem gerar grandes ensinamentos.
Eu vivi com meu mais recente namorado por mais de um ano antes de perceber que nós queríamos duas coisas diferentes da vida. Ele me queria em casa. Eu queria uma carreira.
Algo que me agradou bastante no livro foi o fato da autora não perder tempo com narrações desnecessárias. Ela conta tudo de uma forma bem rápida, mas muito bem explicada. Dentro disso, pude perceber que ele cria uma narrativa que faz com que o leitor não queira descansar até saber o final da história, a prova disso é que eu li o livro em 3 dias, e não queria descansar até saber o que ia acontecer com esse romance de Tate e Miles.

A descrição dos fatos foi algo bem positivo. Porque em momento algum durante a leitura eu senti uma dificuldade de saber o que estava acontecendo. Isso também foi resultado de uma ótima escrita que Hoover possui, realmente é algo de se admirar.

O final do livro foi bem satisfatório, mesmo sendo previsível o que aconteceria. Pude analisar que os caminhos que o levaram até ele foram maravilhosos.
"Tate," ele sussura. "Eu sinto a sua falta." [...] "Tanto. E não é a primeira vez. Eu tenho sentido a sua falta cada dia que nós não estivemos juntos desde o momento que eu conheci você."
Sem duvidas, algo que me fez dar essa nota ao livro, foi fazer jus ao nome. Eu achava bem confuso ter um nome desses, só depois que eu percebi o porque de ser assim. Acho que a Collen arrasou na hora de explicar sobre como era o sentimento que o Miles estava passando, não só ele como com a Tate também. Ele já havia sofrido muito,  o que fez com que experimentasse o lado feio de amar. O relacionamento de Tate e ele, foi algo bem difícil, porque por um lado, ela já estava se apaixonando enquanto ele se negava sentir o amor. Essa complexidade toda, fez com que ela aprendesse o que era o lado feio de amar.
São momentos bonitos como esse que compensam o lado do amor feio.
Em geral, O Lado Feio do Amor é um romance muito bem escrito que vai fazer o leitor se apaixonar por ser uma leitura leve e uma história bem gostosa de se ler.

Fica obvio que a partir desse livro que eu vou querer conhecer um pouco mais das narrativas de Collen Hoover! Então... 2016 vai prometer muito romances.


Titulo Original: O Espelho do Monge
Autor: Rosana Dias Vitachi
Editora: Chiado
Páginas: 183
Ano: 2015
Onde comprar: Compare e Compre
Link no Skoob: Link
Nota: 4
Sinopse: Uma história curiosa chama a atenção de uma aluna de Arqueologia: O Espelho do Monge aguardava por ser encontrado. Busca ou obsessão? De qualquer forma, Safia consegue o Espelho que, segundo a lenda, reflete a alma de quem se olha nele, mas diante daquela tão esperada vitória, se vê num impasse: entrega o Espelho ao advogado que financiou sua busca ou o entrega ao Anjo Guardião do Espelho. Safia, então, encoraja-se numa terceira opção. Opção essa que mudará sua vida para sempre.
Resenha:

No livro conhecemos Safia, uma mulher que aparenta ser uma pessoa mimada e egoísta. Desde jovem, ela tinha a vontade de encontrar um objeto misterioso, mas as pessoas acabaram não acreditando nela e a ridicularizaram com isso, porém isso não fez Safia desistir. Hoje, junto com seu guia Artur, ela se encontra na busca desse espelho, que de acordo com a lenda, diz que a pessoa que o vir nele pode ver a sua própria alma.
Aquela aula de seu curso de Especialização em Arqueologia a tinha lançado num desafio particular. Pediram-lhe uma pesquisa sobre um lugar onde pudesse haver possibilidade de busca arqueológica, mas ela se deparou com uma história tão interessante que havia lhe consumido todo tempo disponível.
Parece loucura, mas quando Safia descobre a localização do espelho tudo que ela esperava era somente pegar ele, mas imprevistos acontecem e ela tem de voltar para o local onde estava sua pousada. Mesmo desapontada consigo mesmo, Safia não desiste e busca novamente a ajuda de seu pai, mas é o amigo dele, Adônis, que vai financiar a sua volta para esse lugar, em troca de quando ela encontrar o objeto dar para ele e dividir os lucros entre eles.

Chegando de volta, Safia encontra um monge que havia sido designado de pegar o espelho e o entregar ao Guardião do mesmo. Em seus pensamentos estava tudo perdido, mas Safia acaba conseguindo o espelho. Agora ela iria fazer o que foi combinado: Dar o espelho para Adônis e dividir os lucros que teriam. Parecia ir tudo perfeito, até que Safia encontra o guardião do espelho e este mesmo diz que ela deve colocar o espelho no local destinado ou acabará causando um caos para si mesmo e para as pessoas. Então para por uma visão do que é certo em Safia, o guardião pede para que esta olhe no espelho. Safia então após se ver no espelho, cai em uma aventura no seu mundo interior. O que ela menos espera é que com isso tudo vai surgir uma batalha entre o bem e o mal para ver quem ira ficar com esse tão cobiçado espelho.
Talvez tenha mesmo que te entregar o espelho; não posso me deixar levar por meus motivos egoístas, mas ao mesmo tempo, não tenho coragem de ir contra toda essa expectativa que construíram ao meu redor e ao redor do espelho!
O Espelho do Monge é o primeiro livro da série Viagens na Ficção, nele Rosana Vitachi criou uma narrativa que literalmente é algo que não se vê por ai. Acho que isso é algo que já vai fazer com que o leitor se interesse pela obra. Sem sombra de dúvidas também foi o mesmo fator que me fez ficar bastante interessado no livro.

O começo da história é bem rápido, assim como todos os outros acontecimentos. Quando Safia se encontra no seu mundo interior, teve horas que eu acabava ficando confuso, porque parecia que não tinha um sentido naquilo, mas depois de analisar bastante a história, pude perceber o quanto fazia sentido. Pude perceber que dentro do mundo interior de Safia, a autora optou por contar uma história por meio de analogias, que sendo bem interpretadas, mostram qual a verdadeira finalidade da trama.
Sim. Bem vinda ao seu mundo, minha querida! Não tenha medo... Geralmente é o desconhecido que nos deixa inseguros...
O aprofundamento dos personagens foi algo que eu senti muita falta, não tanto da protagonista mas sim dos personagens secundários. Fica um pouco difícil você julgar os personagens sem você nem saber de verdade a história deles, mas eu espero muito que a autora conte um pouco mais sobre a história deles nos outros livros da série. A autora contou para mim que todos os nomes dos personagens possuem um significado, acho que seria perfeito explicar um pouco mais sobre isso ao longo da série.                
Também senti falta do possível romance que estava tendo entre Safia e Artur, não o colocando em primeiro plano, mas que poderia ter sido algo mais desenvolvido na história.

Safia é um pouco complicada, pude perceber logo de cara que ela seria uma protagonista difícil de se lidar, e eu não estava enganado. No começo do livro, era mais que explicito o fato dela ser uma pessoa mimada, ignorante e bem, mas bem egoísta. Ainda bem que isso foi muito passageiro, porque a autora sobre mostrar na história a evolução e o amadurecimento dela, no final eu acabei gostando muito de como a personalidade dela ficou. Foi algo muito agradável ver o quanto ela mudou. Dá para se tirar muitas lições de morais sobre as histórias dela, uma que eu relevei bastante em relação as outras foi o fato das pessoas ficarem tão cegas a ponto de ver somente o seu exito, mesmo que seja conquistado da pior maneira possível.
Ela fecha os olhos diante dele, tentando ficar ali mais um pouco, mas logo os reabre, lembrando de seus pais, seu irmão, de Artur... e com coragem, se olha novamente nele, com lágrimas nos olhos. Ao ver sua imagem ali refletida, sente-se feliz: "Parecia mais jovem e mais... bela!"
Algo que é muito importante ressaltar no livro é a lição de moral que ele transmite, sendo de tamanha importância para a obra. Ela fala sobre você ter que saber realmente quem é você, não adianta você achar que um "rostinho bonito" significa beleza interior, porque no final todas as máscaras caem, seja da melhor ou pior maneira.
Sempre que você quer ser o que não é... Sempre que não quer que os outros te vejam... Sempre que se preocupa mais em agradar os convidados do que agradar ao Rei...
Por final, a autora conseguiu trazer uma proposta bem interessante. Estou ansioso para ler os dois outros livros da série, que para quem não sabe já estão escritos e o segundo (O Espelho do Monge - A Perseguição) está para ser publicado em 2016.

Oi leitores! Tudo bem?
Hoje eu vim aqui apresentar para vocês a mais nova parceira do blog: Giovanna Olivetti, autora do livro "Desencontros" publicado pela Novo Século (Selo Talentos da Literatura Brasileira).


Titulo: Desencontros
Editora: Giovanna Olivetti
ISBN: 9788542806588
Formato: Físico e Ebook

Sinopse: Este livro te lembrará dos momentos mais simples do seu dia a dia: a ida para o trabalho, o metrô lotado… E fará com que você perceba que talvez as melhores histórias estejam ali ao seu lado, que todos somos escritores em nossas observações diárias e em cada observação procuramos a saída do nosso labirinto, que é cercado de jogos que nós mesmos criamos…Mas, espera, sair por que mesmo?


Sobre a autora: Giovanna Olivetti é apaixonada por palavras, fotografia e livros. Quer conhecer todos os cantos e histórias do mundo, uma viajante no mundo literário. Poetisa sem rima, escritora sem história e fotógrafa inexperiente para tantos momentos e coisas que há para se fotografar no mundo. 

2016 chegando e mais parcerias vindo! Começando o ano da melhor maneira possivel.
Espero muito que seja uma parceria de grande sucesso para autora e para mim.

Oi pessoal, tudo bem?
Hoje eu vim aqui fazer uma pergunta para vocês.
Você gostaria de ganhar um livro autografado novinho? Sim, então não perca seu tempo, a minha parceira Alan Gabriela está fazendo uma promoção. Ela consiste em: ler as primeiras 50 páginas do livro "A Estranha Mente de Seth" e postar as suas primeiras impressões até o dia 16/12 e pronto, você está concorrendo a um exemplar autografado.
Simples não?! Então não perca seu tempo e vai logo mandar um email para a Alana com o assunto Primeiras Impressões que você vai receber o PDF para concorrer ao exemplar.


Helloo, people! Que tal fazer um post de primeiras impressões de ‘A Estranha Mente de Seth’? Receba as primeiras 50 páginas do livro, poste as suas impressões até o dia 16 de dezembro e concorra a um exemplar autografado. É fácil participar: mande um email para alanagabrielafr@gmail.com ou entre no blog Pieces of Alana Gabriela pela aba de contato pedindo para participar com o assunto: Primeiras Impressões que eu enviarei o PDF.
Pois bem pessoal, caso vocês participem, desejo toda a sorte do mundo para vocês.
Beijão do Vinicius!

Oi pessoal! Hoje eu vim aqui avisar que o blog O Menino e O Livro fez mais uma parceria incrivel. Dessa vez é com a Alana Gabriela, autora do A Estranha Mente de Seth.



Titulo: A Estranha Mente de Seth
Editora: Autografia
ISBN: 9788555263057
Formato: Físico e Ebook

Sinopse: Seth R. é um jovem extremista, um pensador que vive entre aulas matinais na faculdade e noites de treino numa sociedade clandestina e assassina em Vojerasa. Seth tem duas obsessões que controla com frieza e paciência: manter Lauren, seu amor platônico e sôfrego, pura para sempre e matar o conde Luendres Marquez. Tudo foi planejado. Ele tem um plano perfeito. O mártir perfeito em quem se apoiar. Seth fará o impensado e causará a Primeira Grande Guerra.


Sobre a autora: Alana Gabriela, 19 anos, estudante de Letras Português – Inglês na UFS, blogueira, compositora e escritora estreante. Gabriela é viciada em séries: Grimm, The Blacklist e The Walking Dead; Leituras imprevisíveis, rebuscadas e músicas indie-folk e R&B. Ama ler o dicionário de inglês e português e olhar para o céu em dias de chuva.


Pois bem pessoal, espero que seja uma parceria de muito sucesso tanto para mim quanto para a autora.


Titulo Original: A Cruz de Zeta
Autor: Fátima Venceslau
Editora: Ases da Literatura
Páginas: 173
Ano: 2015
Onde comprar: Compra com a autora
Link no Skoob: Link
Nota: 4
Sinopse: Júlia, uma jovem de 17 anos, moradora da cidade do Rio de Janeiro, conhece um misterioso jovem chamado Marcos e apaixona-se por ele. O que ela nem imagina é que o rapaz é um alienígena. É do tipo nórdico: alto, loiro e de olhos azuis. Vive na Terra como um humano. Seu objetivo é cuidar de Júlia e protegê-la contra outro grupo de alienígenas: os reptilianos. Saulo é um tipo rebelde e irônico que gosta de se vestir no estilo gótico e, em princípio, persegue Júlia o tempo todo. Mas, por quê? O que ele quer com ela? Uma guerra pode começar a qualquer momento pela sobrevivência de duas espécies diferentes: os nórdicos e os reptilianos. E, para azar dos humanos, o planeta Terra será seu campo de batalha, pois ambos cobiçam seus recursos minerais e vegetais. Em meio a tudo isso, Júlia descobre que seu passado não é bem o que ela imagina, e agora não sabe mais o que esperar de seu futuro.

Resenha:

A Cruz de Zeta vai contar sobre Júlia, uma garota de 17 anos que se encontra estudando muito para o ENEM. Para relaxar dessa rotina cansativa, sua família decide viajar para Teresópolis, uma cidade vizinha do Rio. Já na cidade, quando a noite se aproxima, decide ir para uma festa com uns amigos, mas o que ela menos esperava era que ela iria acabar sendo sequestrada e que quem iria lhe salvar bem no ato seria Marcos, um rapaz misterioso, que no final se revela como um alienígena e que está no planeta para proteger ela (e o planeta inteiro) de outras espécies que ameaçam a vida terrestre, sendo os reptilianos os maiores rivais deles. Por fim, uma batalha está por vir e grandes imprevistos também virão...
Ela está bem. Está dentro de casa agora e não podemos deixá-la sozinha nunca. Ela é muito importante para nós. Falei com ela por telepatia e ela conseguiu me entender. Já está preparada. Não sei se deveria te feito isso, mas acho que já está na hora dela saber de tudo.
Fica meio difícil escrever uma resenha desse livro sem contar algum spoiler sobre ele, e juro, se eu contar algum, perde a graça do livro inteiro.
A Cruz de Zeta - Vol. 1 foi o primeiro livro que eu li que vai falar sobre extraterrestres, foi uma leitura ótima, com vários pontos positivos, mas mesmo tendo somente um negativo, esse acabou se sobressaltando em relação aos outros.

Simplesmente foi a lentidão dos fatos no começo da historia, pude perceber que isso vai até no inicio da metade do livro. Ainda bem que foi muito passageiro, pois estava tornando a leitura cansativa e estava me fazendo querer distanciar o livro. A escrita da autora facilita muito porque deixa a narração bem leve e fácil de compreensão nessa caso, porque se não fosse, facilmente eu ia me perder na história e iria acabar reprendendo na nota do livro.

Depois da metade do livro, pude perceber realmente o quanto ele melhora. Além de deixar a narrativa lenta por uma rápida, a autora começa a explicar algumas dúvidas que ficam confusas na cabeça do leitor. Tanto que é só você chegar na página 100 que já percebe que tudo começa a ser bem mais rápido e explicativo.

A ação foi algo que a autora soube guardar para usar na hora certa, mesmo eu querendo que tivesse mais durante o começo do livro. Acho que ela soube como fazer com que o leitor pegasse o livro e não quisesse parar até ver o desfecho da história.

A caracterização dos personagens também foi algo que me agradou muito, junto com as suas personalidades.
A Júlia é uma personagem um pouco complicada. Eu não estava conseguindo me conectar com ela. No começo eu pude perceber que a personalidade dela está mais ligada com a de uma criança do que com a de uma adolescente virando adulta, mas com o desenvolver da história, pude perceber o quanto ela amadurece e deixa para trás aquela imagem de garota indecisa e confusa, no final acabei gostando muito da personagem. Já Marcos foi um personagem do qual eu não me apeguei muito, acho que é porque eu, tristemente, não consegui ver algo nele que me chamasse atenção, mas espero muito que minha opinião sobre ele mude no próximo livro.
Então, Mariana olhou para eles e viu um casal envolto numa luz branc, trocando um beijo apaixonado. [...] Ambos formavam um casal real. Mariana custou a entender quem eram eles. Piscou os olhos, olhou novamente e só então percebeu o que estava vendo.
A descrição do lugar foi algo que a autora simplesmente arrasou, em todos os casos. Começando pela chegada a Teresópolis que foi algo incrível e terminando com o desfecho incrível da história. Tudo foi muito bem descrito e a imaginação nessa hora não deixou de falhar por um minuto.
Cidade de sua infância, que ela tanto amava. A Cidade de Teresa - em homenagem a Theresa Christina, esposa de D. Pedro II, imperador do Brasil. Por ser uma cidade serrana, possuía uma grande quantidade de áreas verdes e era cercada de lindas paisagens, cheia de rios, cascatas, além de uma flora e fauna locais muito ricas e abundantes.
Por fim, o livro me agradou bastante. Foi uma leitura leve, rápida e bem prazerosa que eu recomendo para qualquer um.


Titulo Original: Fui Uma Boa Menina?
Autor: Carolina Munhóz
Editora: Rocco Digital
Páginas: 16
Ano: 2013
Onde comprar: Amazon e Saraiva
Link no skoob: Link
Nota: 3

Sinopse: Nestas páginas de diário, uma adolescente fora do comum escreve sobre seus dramas e conflitos familiares ao mesmo tempo corriqueiros e excepcionais, em uma narrativa envolvente, cheia de suspense e, claro, com o toque de fantasia característico de Carolina Munhóz, que vem conquistando jovens leitores por todo o Brasil.
Fui uma boa menina?, conto de estreia da autora na editora Rocco, é um presente de Natal para todos os fãs.


Resenha:

Você com certeza já deve ter ouvido falar pelo menos de um conto de natal ou livro destinado a essa data que marca a vida de várias pessoas. No meu caso eu já conheço vários, porém nunca tive a chance de ler nenhum, até que um dia após umas buscas na loja do Kindle, eu encontro este livro que de cara, percebi que se retratava ao feriado. Fui logo baixá-lo, só que resolvi ler ele perto das comemorações natalinas, e como chegou a hora, li ele e resolvi contar para vocês o que eu achei.

O conto vai retratar uma garota que é filha de uma pessoa bem conhecida mundialmente, que após sofre alguns problemas familiares, resolvi fugir. Bem nesse momento que ela começa a escrever sobre os fatos que estão acontecendo.

"Fui Uma Boa Menina?" foi o primeiro conto que eu li durante esse mês de Natal. Não foi um dos melhores que eu podia ter lido, mas foi bem agradável e eu te explico o porque:

Carolina Munhóz tinha tudo para trazer uma história impecável, mesmo sendo de um tema bem comum nos livros/contos de Natal. O erro foi começar com uma personagem que realmente se lamenta por fatos que ficam mal-explicados para o leitor durante as 16 páginas. Isso foi algo bem decepcionante, porque mal você começa o livro e já se depara com aquele tipo de personagem que reclama de tudo.
Consigo ouvir o meu sorriso sarcástico. O segundo em uma só manhã. não soltei o terceiro, pois sabia que a bondade de minha mãe tinha limite e o tempo dela também.
O conto em si em bem legal. Achei uma leitura leve e que faz o leitor querer mais, porém esse mais é algo bem relativo. Por um lado, a história é tão rápida que você chega no final e diz: Ué, já acabou?. Já por outro, os acontecimentos são tão mal-apresentados que você fica em dúvida do que está acontecendo e acabo, por fim, ficando bem confuso.

Acho que se a autora tivesse se aprofundado mais em perceber os detalhes do livro, ele teria sido uma leitura muito melhor, e com certeza, receberia uma nota maior.
Ela queria comprovar que você também havia sido uma boa menina e deveria receber o seu pedido de Natal.
Em geral, "Fui Uma Boa Menina?" é um conto bem legal, porém não é um dos melhores que eu li e não vai ser o melhor com tema de Natal.


Titulo Original: Querubins - A Sentença da Espada
Autor: Martha Ricas
Editora: Novo Século
Páginas: 239
Ano: 2015
Onde comprar: Compare e Compre
Link no Skoob: Link
Nota: 4 + Favorito

Sinopse: Uma guerreira do céu; Uma dama vitoriana; Uma guerra invisível.

Querubins, a sentença da espada é um relato em duas vozes: a da querubim Chaya, enviada a uma vila celta pré-cristã e que não vê no homem um ser especial, mas com um espírito guerreiro que não a deixa fugir de uma batalha, e a de Mary Grace, uma donzela da Inglaterra vitoriana atormentada por visões que não consegue desvendar.Ambas as tramas se desenlaçam por caminhos intrépidos e podem estar mais ligadas do que imaginam. Garota e querubim podem e precisam mudar o mundo em épocas diferentes. Seguindo os mesmos passos por cenários deslumbrantes e segredos cada vez mais profundos, elas o farão querer embarcar nas intrigas palacianas e nas batalhas angelicais.Recheada de paixão, mistério, ação e intrigas políticas, a trama é tão perturbadora quanto fascinante.




Resenha: 

Querubins vai falar sobre duas mulheres: Chaya, uma querubim que é enviada para uma vila e que acha os homens ingratos por não serem agradecidos pela dádiva que Deus os deu, e Mary Grace, uma jovem inglesa que não é compreendida e que sofre grandes problemas por ver visões que não sabem entender.

O livro começa de uma das melhores maneiras possíveis, acho que isso não seria grande surpresa já que a sinopse deixa claro que o livro vai te conquistar de todas as maneiras. Comigo não foi diferente, a história de Chaya e Mary Grace não deixa em nenhum momento de ser interessante.
Quando estou aqui, dificilmente tenho vontade de sair, não que alguém saiba disso. Nós fomos feitos para a guerra, não para contemplação espiritual.
A escrita da Martha é muitíssimo rica, acho que ela passou um tempinho estudando a maneira de falar do século XIX, porque pelas falas dá para perceber que eles estão muito bem caracterizados. E falando em caracterização, esse é um ponto altíssimo do livro, a autora caprichou muito com a escolha dos personagens sem contar que a descrição de lugar ajudou muito também.

A visão foi interrompida quando senti gotas no colo: eram minhas lágrimas. Como estava satisfeita por ela. Se houvesse problemas, Anne teria alguém para segurá-la firme nos braços. Isso era suficiente para mim, fazia meu coração se quebrantar verdadeiramente.
De longe, Chaya é uma personagem que te cativa e te faz se apaixonar por ela, já esta até na lista de personagens favoritos, já eu não sei se digo o mesmo de Mary Grace Davidson, ele é uma personagem muito chata, mas isso é porque as pessoas não conseguem a entender. Ela é obrigada a ser aquilo que ela não quer, as pessoas a oprimem por querer ser vista como uma mulher diferente das que a sociedade está acostumada. Portanto, acho que não sei exprimir meus sentimentos em relação a ela.


O romance entre Mary e Anton foi algo muito bem colocado. A paixão proibida e os segredos foram muito cativantes e sem dúvida, foram algo que deixou a história muito agradável.
Parecia que emanava algo de sua pessoa, algum magnetismo inexplicável que fazia com que eu não quisesse fazê-lo infeliz. Era assustador e fascinante na mesma proporção.
Já sobre as aventuras de Chaya, eu pude perceber que os capítulos narrados por ela vão mostrar coisas que podem servir como ensinamentos, como por exemplo, acreditar que Deus tem um propósito na vida de cada um e que jamais você deve deixar de lutar por aquilo que acha certou (ou errado).
Sabia que mesmo sem entender, você me trouxe aqui? Ainda me questionava o que poderia trazer a salvação deste vilarejo em particular. Quem seria aquele que rejeitava a presença do mal e não se curvaria a ela. Só intervimos onde permitem que isso aconteça, não somos como os demônios que invadem o que desejam.

A conclusão do livro é algo que eu mesmo não esperava, pois foi simplesmente magnifico a forma de como a autora concluiu a história. Se dependesse de mim, eu acabaria deixando alguns spoilers aqui, só que vai ficar chato para os leitores que ainda não tiveram a oportunidade de ler o livro.
Adeus, meus queridos amigos. Sejam bons. [...] Eu parti com a estrela.
Por fim, Querubins - A Sentença da Espada é um livro maravilhoso que qualquer leitor vai adorar ler ele. Recomendado para qualquer um, leia e você vai adorar!


Titulo Original: Vingança Mortal
Autor: Raquel Machado
Editora: Independente
Páginas: 120
Ano: 2014
Onde comprar: Compare e Compre
Link no Skoob: Link
Nota: 3

Sinopse: Ao receber uma ligação sobre a morte de sua melhor amiga, Brenda volta a sua cidade natal, Lageado Grande. Lá ela vai ao velório de Nicole, onde encontra seu rosto marcado por facas. Uma dúvida surge: será que realmente foi um acidente como todos falam?

Ao voltar para casa algumas pistas aparecem, e Brenda fica obstinada a investigar a morte de Nicole. Ela decide então voltar as suas raízes. Porém, o tempo parece ter mudado muitas coisas, inclusive as pessoas que ela imaginava conhecer.

Envolvida em uma rede de intrigas, dinheiro, drogas e traição, ela se vê prestes a montar um quebra-cabeça, onde cada peça parece se encaixar com extrema exatidão. E a solução para esse mistério, pode revelar um segredo escondido há muito tempo.



Resenha:

Em Vingança Mortal, Raquel Machado nos traz a história de Brenda, que acha o possível "suicídio" de sua amiga Nicole muito esquisito, e começa a duvidar se não mataram ela. O que Brenda menos esperava era que o passado pode guardar segredos que possam influenciar no futuro.
- Olá Brenda. É Suzana Pereira. Não sei se você vai se lembrar de mim. Bem, não tenho notícias boas para te dar. [...] Ontem à noite aconteceu um acidente na descida da Serra, a alguns quilômetros aqui da cidade. Encontraram um carro pendurado em alguma árvores [...] e o corpo de Nicole estava dentro.
Vingança Mortal é um livro muito bom, eu pensei que logo de cara iria dar de cara com o melhor romance policial que eu já li. Bem, não aconteceu da maneira que eu imaginei, mas eu gostei muito do livro e guardei alguns aspectos dele parta comentar com vocês.


O começo do livro já é algo que desperta logo de cara o interesse do leitor na obra, porque além de fazer citação da lei de Newton <3, a autora nos mostra desde o principio a história dos envolvidos até quando acontece a tragédia que vai mudar a vida de todos.
Essa é a minha história. Uma história que poderia acontecer com qualquer pessoa, e que vai te fazer pensar duas vezes antes de menosprezar alguém.
Algo que me agradou muito e acho que a Raquel acertou em cheio foi em não perder tempo com detalhes desnecessários, a descrição dos fatos foi algo que me agradou muito e tudo foi o melhor descrito que pôde, sem perder tempo com descrições que não mudam a história.

A autora poderia ter deixado mais  caprichado era somente na cena em que a protagonista encontra o corpo da amiga no caixão, porque mesmo sendo descrita de uma boa maneira, eu senti que estava faltando algo mais e talvez também tenha sido isso.
Calafrios percorreram a minha espinha. Virei e sai apressadamente do velório. Entrei em meu carro e fui embora.
O suspense no livro é algo bem legal e necessário, só que não é muito aproveitado, o que faz com que ele não se destaque em meio aos outro acontecimentos. Não que não contenha suspense no livro, ele tem sim e é muito bom, só que ele só não foi aproveitado da melhor maneira possível.
Eu nunca tina visto Alan assim descontrolado dessa maneira. Ele estava com os olhos vermelhos de raiva e, pela primeira vez, eu senti medo do meu próprio marido.
O final foi muito bem planejado, ele não deixou de fazer jus ao titulo do livro e ao qual bom é essa história. Parece que você para nos últimos capítulos e diz:
O que será que vai acontecer com a Brenda?
E o Alan?
Meu deus, o que está acontecendo?

Quando você chega no ultimo capitulo você fica derrotado, porque além de já estar acabando, você vê que vai acontecer uma tragédia ali e que nada vai acabar feliz, mas não, a Raquel tinha que terminar o livro com chave de ouro em um epilogo mais que necessário para a curiosidade do leitor.

Em geral, Vingança Mortal nos proporciona uma boa e leve leitura. Recomendo muito aos leitores!

Olá pessoal! Hoje eu vim apresentar para vocês a nova parceira do blog: Raquel Machado, autora do livro Vingança Mortal.


Titulo: Vingança Mortal
Editora: Amazon
ISBN: 9781495987793
Formato: Físico / Ebook

Sinopse: Ao receber uma ligação sobre a morte de sua melhor amiga, Brenda volta a sua cidade natal, Lageado Grande. Lá ela vai ao velório de Nicole, onde encontra seu rosto marcado por facas. Uma dúvida surge: será que realmente foi um acidente como todos falam?

Ao voltar para casa algumas pistas aparecem, e Brenda fica obstinada a investigar a morte de Nicole. Ela decide então voltar as suas raízes. Porém, o tempo parece ter mudado muitas coisas, inclusive as pessoas que ela imaginava conhecer.

Envolvida em uma rede de intrigas, dinheiro, drogas e traição, ela se vê prestes a montar um quebra-cabeça, onde cada peça parece se encaixar com extrema exatidão. E a solução para esse mistério, pode revelar um segredo escondido há muito tempo.


Sobre a autora: Raquel Machado é formada em Ciência da Computação, e participa do mundo das artes desde criança, sendo a literatura uma de suas maiores paixões.

Há anos em meio à blogosfera literária e com histórias sendo escritas em rascunhos, decidiu tirar do baú suas ideias e compartilhar com o mundo.

A autora reside no sul do Brasil, na cidade de Caxias do Sul/RS. Mora com os pais, quatro cachorros e uma estante cheia de livros.

Espero que seja uma parceria de grande sucesso ao autor e ao blog!